Abra a seleção de línguaOpen language selection Português Menu Pesquisar
Doar
O RELATÓRIO GLOBAL DA OMS SOBRE A TUBERCULOSE AVISA QUE OS GOVERNOS NÃO ESTÃO A CONSEGUIR ACABAR COM A EPIDEMIA DE TB

O RELATÓRIO GLOBAL DA OMS SOBRE A TUBERCULOSE AVISA QUE OS GOVERNOS NÃO ESTÃO A CONSEGUIR ACABAR COM A EPIDEMIA DE TB

O último relatório Global da OMS sobre a Tuberculose (TB) afirma que os governos não estão a conseguir lidar com a epidemia global de TB, uma vez que a TB continua a ser a doença infecciosa mais fatal pelo segundo ano consecutivo.

O número de casos estimados também aumentou, de 9,6 milhões em 2014 para 10,4 milhões em 2015, com o número de mortes relacionadas com a TB no último ano a perfazer um total de 1,4 milhões a nível mundial, 400 000 das quais envolvendo a infecção simultânea de VIH/SIDA.

A OMS avisou ainda que se os governos de todo o mundo não começarem a fazer um esforço maior no combate à TB, a meta de redução das mortes por TB em 80% até 2030, conforme definida na Estratégia da OMS para a eliminação da TB, não será atingida..

A Dr.ª Margaret Chan, Directora-Geral da OMS, afirmou: “Tem de haver um aumento maciço dos esforços, senão os países continuarão a ficar para trás relativamente a esta epidemia mortífera e estas metas ambiciosas não serão alcançadas.”

A OMS destacou as estirpes de TB resistentes aos antibióticos como sendo outro problema grave na luta contra a doença, estimando que cerca de 480 000 dos novos casos de TB em 2015 foram na verdade de estirpes de TB multirresistentes.

Na descrição do que pode ser feito para reduzir o número de casos e mortes por TB, a OMS estima que sejam necessários mais 1000 milhões de dólares por ano para acelerar o desenvolvimento de novas vacinas, meios de diagnóstico e medicamentos para tratar a doença.

Saiba mais informações sobre a Tuberculose (em inglês) com as nossas folhas informativas:

Consulte o relatório em inglês