Abra a seleção de línguaOpen language selection Português Menu Pesquisar
Doar

Tabagismo passivo

Tabagismo passivo

O tabagismo passivo, também chamado fumo em segunda mão ou fumo de tabaco ambiental, ocorre quando uma pessoa respira os fumos tóxicos que permaneceram no ar ou nos objetos circundantes depois de alguém ter fumado um cigarro. Também se refere à exposição dos bebés, antes de nascerem, ao fumo da mãe.  

Infografia do tabagismo passivo PDF Transfira a nossa infografia para ver os pontos fundamentais sobre o tabagismo passivo

ERS This material is a summarised version of the European Lung White Book, which can be accessed online.

  • O que é?

    Há três tipos de tabagismo passivo:

    • Fumo principal: inspirado e expirado por um fumador
    • Fumo lateral: que flutua na extremidade de um cigarro aceso
    • Fumo em terceira mão: fumo que foi absorvido pelo vestuário ou mobiliário 
  • Efeitos nocivos

    O tabagismo passivo está classificado como cancerígeno pela Organização Mundial de Saúde e não há níveis seguros de exposição. O tabagismo passivo pode causar morte prematura, doença e incapacidade em adultos e crianças.

    Nos adultos: sabe-se que o tabagismo passivo causa cancro do pulmão, tosse, pieira e outras doenças, como a doença arterial coronária.

    Nas crianças: o tabagismo passivo pode aumentar a gravidade dos sintomas de asma e levar a novos casos de asma. Também pode causar tosse e pieira, bem como outras doenças, como problemas no ouvido médio.

    Há mais de 4000 substâncias químicas geradas durante o queimar e fumar de produtos tabágicos. Destas, sabe-se que mais de 250 são tóxicas ou cancerígenas. 

    Os perigos da exposição ao fumo em segunda mão

    Reproduzido a partir do relatório dos Médicos de Clínica Geral e Familiar nos EUA “Como o fumo do tabaco causa doença”

     

     

     

     

     

  • Carga

    • Não há nenhum nível seguro de tabagismo passivo
    • Em 2002, quase 80 000 mortes em adultos na UE deveram-se ao tabagismo passivo
    • Mais de 20 000 casos de infeções pulmonares no Reino Unido podem atribuir-se ao tabagismo passivo
    • O tabagismo passivo causa mais de 120 000 casos de doença no ouvido médio, por ano, no Reino Unido
    • Mais de 22 000 novos casos de pieira no Reino Unido, por ano, estão relacionados com o tabagismo passivo
    • Mais de 3000 mortes por cancro do pulmão, por ano, em não fumadores nos EUA estão relacionadas com o tabagismo passivo
  • Necessidades atuais e futuras

    A Organização Mundial de Saúde e a Comissão Europeia declararam que todas as pessoas têm o direito de ser protegidas do fumo em segunda mão.

    TA melhor forma de prevenir a exposição é a introdução de novas leis que assegurem ambientes livres de fumo. A investigação mostrou que a legislação para locais livres de fumo leva à redução dos sintomas pulmonares, melhoria nos testes à função pulmonar e redução no número de ataques cardíacos.

    Muitos países introduziram uma proibição de fumar em locais públicos e alguns países estão a considerar legislação para proteger as crianças em veículos privados ou em parques infantis.

    As crianças antes de nascer também podem ser afetadas por mães fumadoras. Por conseguinte, os serviços de cessação do tabagismo devem direcionar-se e ser disponibilizados às mulheres grávidas.

    Outras áreas de ação incluem: 

    • Os Estados-Membros precisam de implementar na íntegra a Convenção-Quadro da OMS para o Controlo do Tabaco (CQCT) – incluindo medidas relativas a impostos, publicidade e embalagem
    • Todos os locais públicos na UE devem ser áreas livres de fumo – incluindo parques e parques infantis
    • Proteger as crianças – podem ser necessárias medidas adicionais – por exemplo uma proibição de fumar nos automóveis