Abra a seleção de línguaOpen language selection Português Menu Pesquisar
Doar

Tabagismo

Tabagismo

Fumar cigarros é a principal causa de muitas doenças pulmonares. O fumo do tabaco contém mais de 4000 substâncias químicas, muitas das quais são tóxicas e podem causar cancro.

  • O que é?

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) define o tabagismo como uma perturbação ou doença. Isto porque as pessoas podem tornar-se fisicamente dependentes da nicotina que se encontra nos cigarros, para além dos aspetos comportamentais, psicológicos e sociais do tabagismo.

    Segundo um inquérito do Eurobarómetro da Comissão Europeia, realizado em 2012, 24% das mulheres e 32% dos homens fumavam, com taxas que variavam consideravelmente com a idade. No entanto, o consumo de tabaco não é elevado em todo o lado – na Islândia, é de 14% em ambos os sexos. 

  • Efeitos nocivos

    O tabagismo é um dos fatores de risco mais importantes para as doenças cardíacas e cancros de vários órgãos . 

    A nicotina que se encontra nos cigarros é altamente viciante. Identificaram-se os recetores de nicotina no cérebro. Estes recetores são ativados quando uma pessoa inala nicotina e se liberta dopamina. A dopamina é uma hormona ligada a recompensas, que dá uma sensação agradável e pode aumentar a probabilidade de a pessoa ficar viciada.

    CANCRO

    Approximately one third of all cancers are caused by tobacco use and between 80% and 90% of all lung cancer cases are attributable to tobacco. Lung cancer also kills Cerca de um terço do total de cancros é causado pelo consumo de tabaco e entre 80% a 90% do total de casos de cancro do pulmão são atribuíveis ao tabaco. O cancro do pulmão mata mais pessoas na UE do que qualquer outro cancro, sendo responsável por cerca de 20% do total de mortes devidas ao cancro. Fumar tabaco também pode causar cancros na boca, laringe, faringe, nariz e seios perinasais, esófago, estômago, fígado, pâncreas, rins, bexiga, colo do útero e intestino, juntamente com um tipo de cancro do ovário e alguns tipos de leucemia. 

    DPOC

    O tabagismo é a causa principal de DPOC, sobretudo na Europa. Se uma pessoa fumar durante a infância ou no início da idade adulta, o tabagismo pode reduzir a velocidade à qual se desenvolve a função pulmonar. Numa fase mais tardia da vida, o tabagismo pode acelerar o declínio da função pulmonar nos idosos

    Diagrama esquemático do declínio da função pulmonar com a idade em não fumadores, fumadores e ex-fumadores

    • Preto: nunca fumou ou não suscetível a fumar;
    • Vermelho: fumador regular e suscetível a fumar; verde; deixou de fumar aos 45 anos;
    • Azul: deixou de fumar aos 65 anos.
    • FEV1= VEMS: volume expiratório máximo num segundo.

    A linha vermelha horizontal indica o nível ao qual é provável que os sintomas se tornem incapacitantes e a linha preta a tracejado indica o nível ao qual a morte é provável. Note-se que deixar de fumar retarda a taxa de declínio da função pulmonar

    ASMA

    O tabagismo é uma causa de asma na infância e um fator de risco para o desenvolvimento de asma nos adultos. Também está relacionado com um risco aumentado de ataques de asma e com dificuldade no controlo da asma. 

    TUBERCULOSE

    Sabe-se que o tabagismo torna as pessoas mais suscetíveis à infeção e que as pessoas com tuberculose que fumam têm risco acrescido de morte.

    DOENÇAS DE OUTROS ÓRGÃOS

    O fumo do tabaco também é um fator de risco para várias outras doenças fora do sistema respiratório. Estas incluem doença cardíaca, incluindo doença arterial coronária e AVC, osteoporose, doenças do sistema reprodutivo, complicações no pós-operatório e cicatrização retardada de feridas, úlceras duodenais e gástricas, doença periodontal e diabetes. 

  • Carga

    • As estimativas sugerem que cerca de 100 milhões de pessoas em todo o mundo morreram por causa do tabaco no século XX e que este valor irá aumentar para mil milhões no século XXI
    • Na Europa, o tabagismo leva a mais de 650 000 mortes prematuras todos os anos
    • Ainda que apenas 15% da população mundial viva na Europa, quase um terço da doença relacionada com o tabaco ocorre na Europa
    • O custo económico total do tabaco reduz a riqueza nacional em termos do produto interno bruto (PIB) em valores que vão até 3,6%

    A melhor forma de reduzir os efeitos negativos do tabagismo para a saúde nos próximos 10-20 anos é promover a cessação entre os atuais fumadores; e impedir que os fumadores adquiram o hábito agora irá diminuir o impacto das doenças relacionadas com o tabaco a longo prazo.

    Alguns peritos são da opinião de que o tabaco deveria ser banido por completo, no entanto nenhum país da Europa está ainda preparado para banir o tabaco por completo devido aos processos legais a que seria necessário aderir. A Finlândia estima que irá conseguir banir o tabaco até ao ano 2040..

    ALGUNS MÉTODOS PARA AJUDAR OS FUMADORES A DEIXAR DE FUMAR: 

    LEGISLAÇÃO

    A Convenção da OMS para o Controlo do Tabaco foi o primeiro tratado internacional negociado para o controlo do tabaco, proporcionando um conjunto de normas universais descriminando os perigos do tabaco e limitando a sua utilização. Todos os países da UE pertencem ao grupo das nações que o assinaram.

    IMPOSTOS

    O preço é o instrumento mais poderoso para reduzir o tabaco. Globalmente, há uma queda de 3-4% no consumo para cada 10% de aumento de preço. A indústria do tabaco opõe-se ao aumento de impostos e muitas vezes argumenta que um aumento no preço irá levar a uma perda de lucros através de um aumento no contrabando. No entanto, vários estudos mostraram que não é assim.

    RESTRINGIR O TABAGISMO NA ADOLESCÊNCIA

    885% dos fumadores adquirem o hábito na adolescência, pelo que os decisores políticos deveriam focar-se em banir a venda de cigarros a adolescentes.

    DIRETIVA DA UE DE PRODUTOS DE TABACO 

    Banir a publicidade, patrocínios e promoção é um aspeto importante do controlo do tabaco e estas proibições alargam-se a toda a UE.

    A Diretiva de Produtos de Tabaco está presentemente a ser revista (no momento da publicação) e inclui várias restrições à publicidade de cigarros, incluindo a utilização de avisos de saúde e imagens gráficas de doenças causadas pelo tabaco..

    MEDICAMENTOS

    Os produtos de substituição da nicotina, como adesivos, pastilha elástica, inaladores, sprays nasais, drageias e sprays orais podem ser utilizados para ajudar a deixar de fumar. Além disso, também podem utilizar-se dois medicamentos chamados vareniclina e bupropiona. A maior parte dos profissionais de saúde sugere que estes produtos podem resultar quando utilizados em associação com apoio psicológico, para ajudar os fumadores a quebrar o seu comportamento de dependência. 

    ACONSELHAMENTO PARA A CESSAÇÃO DO TABAGISMO

    Os materiais de autoajuda, aconselhamento telefónico e terapia de grupo também podem ajudar os fumadores a deixar o tabaco. 

  • Necessidades atuais e futuras

    • Mais áreas públicas livres de tabaco na Europa podem ajudar a evitar que as pessoas mais jovens comecem a fumar.
    • O aumento adicional do preço dos cigarros pode ajudar a reduzir a doença a longo prazo e a morte devido ao tabagismo nos próximos 20 e mais anos.
    • As intervenções contra o tabagismo a nível da comunidade, do país e da UE devem ser reforçadas, com embalagens simples e visando eliminar gradualmente os cigarros.
    • Todos os fumadores devem ser incentivados a deixar de fumar, reduzindo a carga de tabagismo ao longo das próximas duas décadas.
    • Os tratamentos de cessação tabágica são custo-efetivos e deveriam ser utilizados de forma mais alargada.
    • A educação para a cessação do tabaco deve ser incluída na formação de todos os profissionais de saúde e estudantes de Medicina.
    • As propostas da Convenção da OMS para o Controlo do Tabaco devem ser implementadas de forma mais alargada em toda a Europa.